• Moisés Correia

Vicenza 1977-1978

Vice-Campeão Italiano

A bela campanha teve um protagonista. Um jovem centroavante de 21 anos, esguio e oportunista, que se tornou artilheiro da competição com 24 gols em 30 jogos".

Defesa:

1.Galli; 2.Lelj, 6.Carrara, 5.Prestanti e 3.Callioni;

Meio-Campo:

4.Guidetti, 10.Faloppa e 8.Salvi;

Ataque:

7.Cerilli, 9.Paolo Rossi e 11.Filippi

Técnico: Giovan "Gibbi" Fabbri


Recém-chegado da Série B para a disputa da temporada de 1977-1978 do Campeonato Italiano, o Lanerossi Vicenza teria que encarar gigantes como Juventus, Milan, Internazionale e Roma para se manter no primeiro escalão. Para brigar pelo scudetto seria necessário surpreender e realizar uma campanha acima da média, algo improvável para o modesto clube da região do Vêneto.


Ao final da temporada, o saldo era mais que positivo, com apenas cinco pontos atrás da Juve, o Lanerossi chegou ao vice-campeonato. Mas a excelente pontuação não foi o único fator para o sucesso da equipe. A bela campanha teve um protagonista, Paolo Rossi, um jovem centroavante de 21 anos, esguio e oportunista, que se tornou artilheiro da competição com 24 gols em 30 jogos

Após o desempenho histórico com a maglia biancorossi, o atacante ganhou a confiança do técnico Enzo Bearzot, e foi convocado para a Copa do Mundo da Argentina ainda em 1978. O atacante da cidade de Prato, região da Toscana marcou 3 vezes, contra França, Hungria e Áustria, levando a Squadra Azzura ao quarto lugar. Era só o começo da grande trajetória de Paolo. O Vicenza é uma das primeiras páginas dessa história, e eternamente agradece.


Saiba mais sobre a história do Vicenza no Calciopédia

Botões & Esquadrões é um incentivo à prática do Futebol de Botão e uma homenagem a equipes que marcaram época no futebol brasileiro e mundial.


© 2011-2020 Botões & Esquadrões em Wix.com