• Moisés Correia

Palmeiras 1960

Campeão Brasileiro (Taça Brasil)

"Com a boa vitória na capital cearense, o Alviverde voltou para casa como grande favorito no último confronto com os Tricolores."

Defesa:

1.Valdir; 2.Djalma Santos, 3.Valdemar Carabina, 5.Aldemar e 4.Jorge;

Meio-Campo:

6.Zequinha e 10.Chinesinho

Ataque:

7.Julinho Botelho, 8.Cruz (argentino), 9.Humberto e 11.Romeiro

Técnico: Oswaldo Brandão

Campeão paulista de 1959, o Palmeiras garantiu presença na segunda edição da Taça Brasil de 1960. O lateral-direito Djalma Santos, campeão mundial pela Seleção Brasileira na Copa da Suécia e o ponta-direita Julinho Botelho eram os craques mais destacados do elenco que ainda contava com o zagueiro Valdemar Carabina e o meia Chinesinho, o dono da camisa 10 antes do Divino Ademir da Guia.

Segundo critério da Confederação Brasileira de Desportos - CBD, estabelecido de acordo com o resultado do Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais, cujos finalistas foram paulistas e pernambucanos, Palmeiras e Santa Cruz estrearam a partir da fase Semifinal. O adversário do Verdão foi o Fluminense, representante do Rio de Janeiro.

A luta pela vaga na decisão começou com um 0 x 0 em São Paulo. No duelo de volta, vitória da equipe verde e branca no Maracanã com gol do centroavante Humberto Tozzi aos 44 minutos da etapa derradeira. O placar de 1 x 0 levou a Sociedade Esportiva Palmeiras à final contra o Fortaleza Esporte Clube.


A taça começou a brilhar na direção do esquadrão palmeirense no confronto de ida realizado no Estádio Presidente Vargas quando o time treinado por Oswaldo Brandão superou o Leão do Pici por 3 x 1. Com a boa vitória na capital cearense, o Alviverde voltou para casa como grande favorito no último confronto com os Tricolores.


No dia 28 de dezembro, após disputa da finalíssima, a festa palmeirense tomou conta do Estádio do Pacaembu. Com uma impiedosa goleada de 8 x 2 o esquadrão do Parque Antártica consolidou sua superioridade técnica somando 4 jogos, 3 vitórias e um empate, 12 gols marcados e 3 sofridos, tornando-se o único representante brasileiro da Taça Libertadores de 1961.

Confira também: Bahia 1959 Botões & Esquadrões é uma homenagem a equipes que marcaram época no futebol brasileiro e mundial.

© 2011-2020 Botões & Esquadrões em Wix.com