Grêmio 1981

Campeão Brasileiro (Taça de Ouro)

... a nossa equipe lutou bastante, e está aí, um time que joga com garra merece ser campeão, e nós fomos campeões".

Paulo Isidoro em entrevista após a final contra o São Paulo.

"

Defesa:

1.Leão; 2.Paulo Roberto, 3.Newmar, 6.De León (uruguaio) e 4.Casemiro;

Meio-Campo:

5.China, 8.Paulo Isidoro e 10.Vilson Tadei

Ataque:

7.Tarciso, 9.Baltazar e 11.Odair


Técnico: Ênio Andrade

São decorridos quase vinte minutos do segundo tempo, a bola surge do alto e quica, cheia de efeito, dentro do círculo do meio de campo do Morumbi. Na briga pelo domínio estão Renato e Paulo Isidoro. O meia gremista esbanja categoria e leva a melhor sobre o meia são-paulino, iniciando mais um ataque. Ele clareia o lance e passa calmamente para Paulo Roberto, o lateral pouco avança, e quase depois da linha que divide o gramado faz um cruzamento longo da direita, a bola viaja até invadir a área adversária pelo alto.

Na sequência do lance Renato Sá sobe mais que Getúlio e ajeita com um toque de cabeça para fora da área. O esforço do camisa 14 para alcançar a bola rende um belo passe. Quem recebe, aparando no peito com estilo é Baltazar, com mais estilo ainda o centroavante acerta um incrível chute de trivela com o pé direito no ângulo esquerdo de Waldir Peres. Em seguida, o "Artilheiro de Deus" sai em disparada e ergue os punhos cerrados para o céu, agradecendo pelo golaço, pela obra divina.


O gol marcado pouco antes dos vinte minutos do segundo tempo foi o único da finalíssima em que o Grêmio bateu o São Paulo no dia 3 de maio de 1981. O Tricolor Gaúcho já havia mostrado sua força alguns dias antes no jogo de ida realizado no Estádio Olímpico, no dia 30 de abril, quando também venceu, virando o jogo para para 2 x 1. Em Porto Alegre e em São Paulo o time comandado pelo experiente técnico Ênio Andrade se impôs para alcançar o primeiro Campeonato Brasileiro da sua história.


Além do camisa 9 Baltazar, se destacavam no esquadrão campeão o goleiro Leão, o zagueiro uruguaio De León e o meia Paulo Isidoro. Em 23 jogos a equipe porto-alegrense venceu 14 vezes, empatou 2, e perdeu 7, curiosamente marcou quatro pontos a menos que o Tricolor Paulista na classificação final, mas mostrou competência nos duelos decisivos, superando um grande adversário em duas oportunidades.

Botões & Esquadrões é um incentivo à prática do Futebol de Botão e uma homenagem a equipes que marcaram época no futebol brasileiro e mundial.


69 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

© 2011-2021 Botões & Esquadrões em Wix.com