• Moisés Correia

Barcelona 2005-2006

Campeão da Champions League

“Como se não bastasse a qualidade técnica da equipe principal, o esquadrão catalão tinha Xavi, Iniesta e Messi como opções no banco".

Defesa:

1.Victor Valdés, 23..Oleguer, 5.Puyol (capitão), 4.Rafa Márquez (MEX) e 12.Van Bronckhorst (HOL); Meio-Campo: 15.Edmilson (BRA), 17.Van Bommel (HOL), 20.Deco (BRA) e 8.Giuly (FRA); Ataque: 10.Ronaldinho Gaúcho (BRA) e 9.Eto'o (CAM) Técnico: Frank Rijkaard (HOL)

Campeão da Liga Espanhola 2005-2006 com 12 pontos à frente do Real Madrid, o Barcelona chegou a Paris com ares de favorito para a disputa da final da Liga dos Campeões contra o Arsenal, no Stade de France. Apesar da inegável força do conjunto da equipe treinada pelo holandês Frank Rijkaard, era dos pés de Ronaldinho Gaúcho que sempre se esperava a diferença.

Apesar de Ronaldinho e do natural favoritismo, foi o zagueiro Campbell, do time inglês, que abriu o marcador aos 37 minutos do primeiro tempo, resultado mantido até os 31 do segundo tempo, quando o atacante Eto'o empatou para o Barça. Cinco minutos depois, aos 36, coube a Belletti marcar o gol do título e consolidar a superioridade do time azul e grená. O lateral-direito brasileiro saiu do banco para substituir Oleguer e entrar para a história.

Como se não bastasse a qualidade técnica e os espetáculos individuais de Ronaldinho na equipe principal, o esquadrão catalão tinha entre os suplentes um trio que nas temporadas seguintes escreveria muitos outros episódios vitoriosos no clube. Dá pra imaginar Xavi, Iniesta e Messi como opções para entrada durante uma partida? Difícil não faturar a Champions com esse arsenal de craques.

Botões & Esquadrões é um incentivo à prática do Futebol de Botão e uma homenagem a equipes que marcaram época no futebol brasileiro e mundial.


© 2011-2020 Botões & Esquadrões em Wix.com