Marca Botões e Esquadrões
A passagem de Tostão pelo Vasco da Gama entre 1972 e 1973 não foi tão produtiva, o retorno financeiro não foi o esperado pelos dirigentes e a expectativa dos torcedores pelos títulos também foi frustrada. Mas não deixou de ser um privilégio para o torcedor vascaíno ver um dos maiores jogadores de todos os tempos vestindo a camisa alvi-negra. 
Tostão marcou 7 gols nas 44 partidas que disputou defendendo o Vasco, além dos gols, levou bons ventos a São Januário, em seguida, o garoto Dinamite "explodiu" e o primeiro título brasileiro foi conquistado. O "Mineirinho de Ouro" fez parte da base que se tornaria campeã nacional em 1974 (ver Vasco da Gama 1974) ao lado de Andrada, Miguel, Alcir, Jorginho Carvoeiro e Ademir. 
  • “Quem viu Tostão pode se considerar uma pessoa feliz, ele nos contemplou com as melhores lições de bom gosto que o futebol é capaz de dar ao esporte. Era um artista de rara lucidez”. (Armando Nogueira, escritor e jornalista)
Defesa:
1.Andrada (argentino), 4.Puruca, 2.Miguel, 3.Moisés e 6.Eberval;
Meio-Campo:
5.Alcir e 8.Buglê;
Ataque:
7.Jorginho Carvoeiro, 10.Tostão, 9.Silva e 11.Ademir.
Técnico: Mário Travaglini
 
Um Tostão que valia milhões
Revista Veja - 19 de abril de 1972


Comentários

Desenvolvido com por tavares.in