Marca Botões e Esquadrões
O Napoli, um dos esquadrões mais vitoriosos do futebol italiano, fez sucesso na década de 1980 com um dos jogadores mais espetaculares da história do futebol no seu elenco. No final dessa década de ouro contava ainda com os brasileiros Careca, excepcional artilheiro, e o bom volante Alemão, ex-Botafogo do Rio de Janeiro. Devidamente entrosado, o trio sul-americano conseguiu conduzir a equipe azzurri meglio à conquista da Europa.

Copa da UEFA

O scudetto ia ficando cada vez mais longe para o Napoli nas últimas rodadas da Série A da temporada 1988-1989, sete pontos separavam a equipe da região da Campânia, do Sul da Itália, da Internazionale de Milão, a conquista da Copa da Uefa passou a ser o maior foco, e não deu outra, na finalíssima contra o Sttutgart, do goelador alemão Jurgen Klinsmann, foi a mais importante partida da história da Societá Sportiva Calcio Napoli.
 
Após superar a Juventus nas Quartas-de-Final e o Bayern de Munique nas Semifinais, a equipe celeste foi para as finais com jogos de ida e volta, conforme regulamento da época. No Estádio San Paolo, em Nápoles,  Maradona e Careca marcaram e Gaudino descontou, Napoli 2 x 1. No jogo de volta, no Neckarstadion, casa do Stuttgart, o placar terminou em 3 x 3, com o empate o título europeu estava garantido.

O elenco contava ainda com o meia Fernando De Napoli, o craque "da casa", já com a experiência da Copa do Mundo de 1986 no México, mas a base do time azul era formada por jogadores comuns, nota-se pela escalação abaixo, porém, motivada por Diego Armando Maradona, um maestro fora de série em campo, um jogador incomum, que brilhou intensamente naquele que foi talvez o ano mais importante da história do clube napolitano. 

Fornecedora de material esportivo e patrocíonio
 
  • A NR era a fornecedora de material esportivo do Napoli;  
  • O patrocínio era da empresa norte-americana Mars (fabricante de doces e chocolates). 
     

Defesa:
1.Giuliani, 2.Ferrara, 4.Corradini, 6.Renica e 3.Francini;

Meio-Campo:
5.Alemão, 7.Crippa, 8.De Napoli e 10.Maradona;

Ataque:
9.Careca e 11.Carnevale.

Técnico:
Ottavio Bianchi

RESERVAS:

Defesa:
12.Di Fusco e 13.Carannante;

Meio-Campo:
14.Fusi e 15.Romano;

Ataque:
16.Neri

 




Veja também a Internazionale 1988-1989 de Matthaus.

Botões & Esquadrões estimula o conhecimento da história do futebol nacional e internacional, e incentiva a prática do Futebol de Mesa.
Participe. Deixe o seu comentário e colabore com o nosso portal.


 

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in