Marca Botões e Esquadrões

Força nada modesta

Os holofotes do futebol inglês não estavam voltados apenas para a equipe do Liverpool no início da década de 1980, também mereceu atenção o tão modesto quanto forte e determinado time do Aston Villa. No ano de 1982 "The Villans", como é conhecido o clube da cidade de Birmigham, então campeão da temporada anterior do campeonato nacional, venceu a Liga dos Campeões da Europa superando na final o gigante Bayer de Munique.

Entre os destaques, a revelação da temporada Gary Shaw, atacante de 19 anos e o experiente Peter Withe, típico centroavante raçudo e goleador. O clube inglês esteve a um passo de se tornar campeão do Mundial Interclubes, mas foi derrotado pelo Peñarol do Uruguai na finalíssima em Tokyo. A busca por títulos naquele início de década promissor não se encerraria no Japão, no ano seguinte a equipe azul celeste e grená faturou a Supercopa Europeia ao vencer o Barcelona de Maradona. O Aston Villa atualmente disputa a Segunda Divisão da Inglaterra.

Defesa:

1.Rimmer; 2.Swain, 4.Evans (escocês), 5.McNaught (escocês) e 3.Gibson;

Meio-Campo:

6.Mortimer, 7.Bremner (escocês) e 10.Cowans;

Ataque:

8.Shaw, 9.Withe e 11.Morley.

Técnico: Ron Saunders

Aston Villa 1982 - Goleiro


"The Villans", com seu uniforme número dois, resistindo bravamente ao Bayern de Munique e conquistando a Europa 

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in