Marca Botões e Esquadrões
É Tetra!
Após o show na goleada de 7 x 1 diante do Brasil os alemães só conseguiram superar os argentinos aos 7 minutos do segundo tempo da prorrogação, no estádio do Maracanã, no dia 13 de julho. Com um gol do jovem meia Götze, a Seleção Alemã sagrou-se, com justiça, campeã do Mundo pela quarta vez, a exemplo de 1954 na Suíça, 1974 na Alemanha Ocidental e 1990 na Itália. 

Alemanha x Puskas, Cruijff, Maradona e Messi

Se em 1954, na Suíça, a Alemanha foi considerada uma grande zebra, ao vencer a mágica Seleção da Hungria de Puskas, e igualmente zebra quando superou a fantástica Seleção da Holanda de Cruijff, em 1974, e se foi considerada fria e calculista ao bater a Argentina de Maradona no Mundial da da Itália em 1990, o mesmo não se pôde dizer na competição realizada no Brasil em 2014 quando venceu a equipe de Messi.

Arte e leveza  
A competitividade e a objetividade, marcas da Seleção alemã, ainda estavam presentes nos gramados brasileiros, mas dessa vez a arte e a leveza foram componentes novos do grupo vencedor. Com um toque de bola fácil e vasto repertório de ataque, sem se descuidar da defesa, os germânicos praticaram um futebol mais belo e envolvente que nas outras edições. Para quem se surpreendeu com a goleada sobre a Seleção Brasileira, é bom lembrar que na estreia, no Estádio da Fonte Nova, a equipe de Joachim Low arrasou Portugal com um 4 x 0.

A Campanha   
1ª Fase:
Alemanha 4 x 0 Portugal (Müller (3) e Hummels)
Alemanha 2 x 2 Gana (Götze e Klose)
Alemanha 1 x 0 Estados Unidos (Müller)
Oitavas de Final
Alemanha 2 x 1 Argélia (Schürrle e Özil)
Quartas de Final
Alemanha 1 x 0 França (Hummels)
Semifinal
Alemanha 7 x 1 Brasil (Müller, Klose, Kroos (2), Khedira  e Schürrle (2)
Final
Alemanha 1 x 0 Argentina (Götze)
Artilheiro da Alemanha: Müller 5 gols

Defesa:
1.Neuer (Bayern de Munique); 16.Lahm (Bayern de Munique), 20.Boateng (Bayern de Munique), 5.Hummels (Bororussia Dortmund) e 4.Höwedes (Schalke 04);

Meio-Campo:
7. Schweinsteiger (Bayern de Munique), 18.Kroos (Bayern de Munique) , 6.Khedira (Real Madrid) e 8.Özil (Arsenal); 13.Müller (Bayern de Munique); 

Ataque:
11.Klose (Lazio). 

Técnico: Joachim Low

Reservas:

17.Mertesacker (zagueiro/Arsenal), 10.Podolski (atacante/Arsenal) e 19.Götze (meia/(Bayern de Munique)).  


 

 

Comentários

Desenvolvido com por tavares.in